MSB8020: The build tools for v140 (Platform Toolset = ‘v140′) cannot be found.

Durante a compilação de um projeto C++ CLR/CLI podemos encontrar essa mensagem de erro:

Error 1 error MSB8020: The build tools for v140 (Platform Toolset = ‘v140′) cannot be found. To build using the v140 build tools, please install v140 build tools. Alternatively, you may upgrade to the current Visual Studio tools by selecting the Project menu or right-click the solution, and then selecting "Upgrade Solution…". C:\Program Files (x86)\MSBuild\Microsoft.Cpp\v4.0\V120\Microsoft.Cpp.Platform.targets 64 5 WorkingWiithStrings.

Geralmente, existe um cenário associado a essa mensagem de erro: quando criamos uma aplicação em uma versão mais recente do Visual Studio e depois abrimos essa mesma aplicação em uma versão anterior da IDE. 

Leia mais deste post

Arduino e Microsoft .NET Framework – Integrando os dois mundos

Arduino é uma plataforma eletrônica de hardware livre. Baseada em um microcontrolador Atmel AVR com suporte de entrada/saída embutido. O principal objetivo da plataforma é criar ferramentas acessíveis, de baixo custo e fáceis de serem utilizadas.

Neste post, será apresentado um modo de comunicação entre uma aplicação Microsoft .NET e um hardware Arduino.

clip_image002

Leia mais deste post

GZipStream – Compress/Decompress

O .NET Framework fornece recursos para compressão e descompressão de arquivos.

Dentre estes recursos temos a classe GZipStream, responsável encapsular manipulações em arquivos no formato gzip. O formato gzip é bastante popular e pode ser encontrado em muitas ferramentas de compressão.

th

Leia mais deste post

Busca binária

O objetivo deste post é apresentar um meio eficiente de busca de objetos em memória.

O surgimento da sintaxe LINQ, assim como a utilização de query methods, facilitou a busca em memória. Com estes recursos podemos facilmente executar queries em arrays, coleções e listas de tipos genéricos. O uso deste modelo de sintaxe agiliza o processo de desenvolvimento por tornar a busca em memória trivial e de simples codificação.

Mas, ao adotarmos esse modelo de sintaxe, estamos realmente escrevendo código performático? Será que essas consultas em memória são o modelo mais rápido de pesquisa? Não estaríamos perdemos poder computacional ou tempo de processamento ao adotar estes recursos em determinados cenários de pesquisa em memória?

Dada a necessidade de executar consultas eficientes e com baixo custo computacional, passamos a evitar consultas que consumam muitos recursos computacionais e que sejam lentas.

A busca binária é um algoritmo de busca que segue o paradigma da divisão e conquista. Partindo do pressuposto de que o conjunto de elementos está ordenado, são executadas diversas divisões do espaço de busca restringindo o possível local no qual o elemento buscado está posicionado. A imagem a seguir ilustra o processo de divisão do conjunto de elementos realizado pela busca de elementos.

clip_image002

Leia mais deste post

Padrão Generation Gap

O padrão Generation Gap surgiu da dificuldade de se manter código gerado automaticamente e código escrito manualmente em um mesmo arquivo.

Em primeiro lugar, precisamos contextualizar quando as duas abordagens tornam-se conflitantes.

A partir do momento que temos uma classe gerada automaticamente por alguma ferramenta (por exemplo: Entity Framework Database First) e precisamos adicionar a ela algum comportamento escrito manualmente (algum método, ou propriedade que não será persistida no banco de dados), corremos o risco de perder tais modificações manuais após qualquer atualização da classe gerada automaticamente. Isto é, qualquer modificação gerada a partir de uma atualização do modelo acarretará na perda de qualquer código escrito manualmente.

Criando um componente SQL CLR para o registro de mensagens no event log do Windows

O Common Language Runtime é o coração do .NET Framework. O SQL Server fornece recursos que permitem a incorporação de componentes CLR ao seu ambiente de execução, desta forma podemos construir stored procedures, triggers, user-defined functions, user-defined types e user-defined aggregates utilizando código gerenciado.

Este post descreve os passos necessários para criação de um componente SQL CLR para o registro de mensagens no event log do Windows a partir da execução de stored procedures.

Leia mais deste post

Visual Studio Summit 2014 – Profiling de Aplicações .NET

Tive a felicidade de participar pela terceira vez do Visual Studio Summit, evento sobre tecnologias Microsoft.

Nesta última participação palestrei sobre Profiling de Aplicações .NET.

Aqui existe um link para o evento Visual Studio Summit 2014.

Mais detalhes sobre o uso de profiling podem ser encontrados neste link: Profiling de Aplicações .NET

Leia mais deste post

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 78 outros seguidores