Visual Studio Summit 2014 – Profiling de Aplicações .NET

Tive a felicidade de participar pela terceira vez do Visual Studio Summit, evento sobre tecnologias Microsoft.

Nesta última participação palestrei sobre Profiling de Aplicações .NET.

Aqui existe um link para o evento Visual Studio Summit 2014.

Mais detalhes sobre o uso de profiling podem ser encontrados neste link: Profiling de Aplicações .NET

Leia mais deste post

Anúncios

Profiling de Aplicações .NET

Mesmo com o melhor desempenho e os melhores profissionais, problemas relacionados a performance podem surgir. Fazer com que uma aplicação execute de forma performática pode parecer uma tarefa fácil, mas isso pode se tornar uma arte oculta.

Ferramentas de profiling monitoram a execução de uma aplicação com o objetivo de medir os recursos computacionais (tempo, processamento e memória) gastos por um método por toda a sua execução. Seu objetivo é identificar pontos na aplicação que causem problemas em sua execução.

O profiling de aplicações .NET é mais complexo do que aplicações em código de máquina, pois o .NET faz uso de recursos como Application Domains, Garbage Collection, Exception Handling e Just-in-Time Compilation, recursos que tornam o processo de captura dos métodos em execução mais complexo.

Leia mais deste post

Anúncio de melhorias de performance do Entity Framework 5.0

É certo que o uso de ferramentas de mapeamento objeto-relacional reduzem nossa performance durante o acesso a base de dados. Esta perda pode parecer invisível e na maioria das vezes não sentimos esse impacto por ser uma diferença muitas vezes irrisória, já que tais diferenças são medidas em milissegundos ou microssegundos.

Alguns profissionais preferem não utilizar ferramentas de mapeamento objeto-relacional e adotam essa perda de performance como uma das justificativas para isso, mesmo que essa perda seja muitas vezes invisível.

Assim, desde os primórdios do LINQ, perguntou-se e inferiu-se muito sobre a performance das ferramentas de mapeamento objeto-relacional do Microsoft .Net Framework. E esta semana, o time de ADO.Net liberou um post interessante em seu blog (http://blogs.msdn.com/b/adonet/). Leia mais deste post